Salvador, 17 de Outubro de 2017

Gonçalves (Família)


Texto de Octaviano Gonçalves de Oliveira

A primeira família, sobre a qual fiz um breve relato, foi a Miranda da minha mãe, cujos descendentes ainda continuam atuando ativamente em nosso município e quando não residindo em seu território, torcendo sempre pelo seu desenvolvimento. Desta feita, trago algumas informações da família GONÇALVES do meu pai, cujos descendentes, muitos ainda continuam vivendo e trabalhando no seu território e ajudando com seus esforços para ao crescimento do centenário município de Morro do Chapéu.

 

FAMÍLIA:  GONÇALVES

 

PATRIARCAS:

ANTÔNIO GONÇALVES DE OLIVEIRA E GALDINA ISABEL DE OLIVEIRA.


A família GONÇALVES é originária do Brejo Grande, município de Miguel Calmon e de lá, alguns dos seus descendentes se transferiram para Morro do Chapéu. O casal teve quinze filhos, tendo o seu patriarca adquirido duas propriedades neste município para acomodar seus filhos que sempre tiveram seu irrestrito apoio ao se casarem. Tudo indica que ele optou por nosso município para atenuar os efeitos do flagelo da seca de 1932, comprando aqui duas propriedades rurais. Uma, a Fazenda Formosa, que fica entre os povoados dos Brejões e do Tamboril, em cujas terras às margens do Rio Salitre ele construiu um curral de muros de pedras ainda existente naquela fazenda. A outra propriedade foi a Fazenda Palmeira que fica a 15 quilômetros ao norte da cidade, com brejos em toda a sua extensão onde alguns dos seus filhos cultivaram cana e instalaram engenho para feitura de rapaduras e vinagre, além da criação de gado, que na época pastava solto nos carrascos e tabuleiros onde era encontrada comida em abundância para os animais.

Dos seus descendentes trabalharam na Palmeira, pelo menos seis dos seus quinze filhos: Francisco Gonçalves, o segundo mais velho, pai de treze filhos nos seus dois casamentos, dentre os quais, as netas que estão na foto, as quais quando ficaram órfãs de mãe foram morar com seus avós paternos, sendo que ainda vivem e residem na cidade: Otávio Francisco, Isabel (Zabilinha) e Rafael Gonçalves, além de Elísia que aparece na foto. Também morou na Palmeira, a filha dos patriarcas Belmira, a avó paterna de Dega do Pó-Só e bisavó de Cleová, atual prefeito de Morro do Chapéu, cujo esposo era Bernardo Simão, tio de Seu Nino, e, ainda Natanael Gonçalves, pai de Dionísio da padaria, famílias estas que passaram algum tempo naquela propriedade rural, voltando depois às suas origens.

Além de Francisco Gonçalves, outros três filhos se casaram e fixaram residência na Palmeira e nunca saíram do município de Morro do Chapéu. Foram eles: Fulgêncio, Salatiel (meu pai) e Simão Gonçalves, os quais se casaram com três irmãs da família Miranda, cujas famílias lá permaneceram até os primeiros anos da década de 60 do século passado, onde mantiveram funcionando o engenho, famílias essas que criaram uma boa convivência com a população de toda a redondeza, ainda mais porque conseguiram para lá uma escola estadual, que nos fins da década foi fechada, e mantiveram  um campo de futebol, cujo time jogava com equipes da cidade.

Além desses filhos, um neto dos patriarcas por parte da filha Maria Rita, Adauto Assis de Oliveira, foi um destacado comerciante no ramo de padaria em nossa cidade nas décadas de 60 e 70, tendo sido vereador em nosso município. Atualmente, outros seus descendentes se destacam como comerciantes em nossa cidade, quais sejam: Daílson, da Mercearia Popular (bisneto); Dionísio da Padaria (neto); Delmiro (Dega) da Churrascaria Pó-Só (bisneto), Irlane Barbosa, da lanchonete (bisneta) e mais, João Barreto (da Padaria Barreto) e Luciano da Casa do Pão, sendo que este último é o atual Secretário de Esporte do município, o idealizador e executor do Programa Aluno Nota 10 implantado no município de Morro do Chapéu e que ganhou destaque em todo o país.

Antes, os membros da família Gonçalves eram chamados de “galegos”, devido a sua maioria ser comporta de loiros e sua grande maioria vivia na Palmeira, lugar conhecido com a fazenda dos Gonçalves. Hoje em dia, seus descendentes se acham espalhados por muitas partes do município e alguns deles, nascidos em Morro do Chapéu, saíram para outras regiões e vivem em outras partes do Brasil, trabalhando como sempre para o crescimento e o progresso do nosso país.

 

Salvador, agosto de 2013.  

 

 

  • Familia Gonçalves
  • Salatiel Gonçalves, esposa, genros e noras
  • Salatie Gonçalves, esposa e filhosl
  • gemeos Octaviano e Olaviano

Comentários enviados

OCTAVIANO GONÇALVES DE OLIVEIRA
OCTAVIANO GONÇALVES DE OLIVEIRA em 02/07/2014 às 10:05:49 disse:

A nossa família agradece muito esse espaço para retratar e mostrar a história e a memória da Família Gonçalves

Utilize o espaço abaixo para contribuir com informações, sugestões, elogios ou críticas ...

Sua mensagem será moderada antes de aparecer para o público.


(Obrigatório)
Este campo é obrigatório.Formato de e-mail inválido.

Desenvolvido por Éder Lima